Movimento “Brasil sem Aborto” completa dez anos (por Cesar Perri)

Arte Brasil sem AbortoA Federação Espírita Brasileira e seu Conselho Federativo Nacional tiveram marcantes posicionamentos e papéis ativos na origem e nos primeiros 10 anos do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil sem Aborto.

Na gestão de Nestor João Masotti à frente da FEB (**), houve significativo apoio para a implantação de Campanhas relacionadas com a Vida e a Família. Em reunião do Conselho Federativo Nacional da FEB, em novembro de 2004, foi aprovada a ativação conjunta das Campanhas Família, Vida e Paz e de esclarecimento sobre o aborto. Em consequência, foi elaborado e lançado o livro Família, vida e paz (Ed. FEB, 2005).

Como reflexo dessas Campanhas preliminarmente já aprovadas pelo Conselho Federativo Nacional da FEB – Em Defesa da Vida, Viver em Família e Construamos a Paz Promovendo o Bem – e de sua implantação no País, houve forte motivação para a FEB participar de eventos que surgiam na Câmara dos Deputados visando barrar
projetos de descriminalização do aborto. Esses eventos eram promovidos pelo Deputado Federal Luiz Carlos Bassuma e seu assessor Jaime Ferreira Lopes.

O texto “O aborto na visão espírita”, elaborado pela Comissão da FEB para as Campanhas Família, Vida e Paz, foi publicado como Suplemento na edição de Julho de 2005 de Reformador, e, em seguida, transformado em publicação avulsa, com ampla distribuição gratuita. Simultaneamente e com estímulo da FEB, foram elaborados os livretos: O direito à vida no Ordenamento Jurídico, pela Associação Brasileira de Magistrados Espíritas (Abrame), e A vida contra o aborto – Dez perguntas e respostas sobre a origem  da vida e a natureza do embrião, pela Associação Médico-Espírita do Brasil (AME-Brasil).

Em junho de 2005 foram efetivadas visitas para entrega dos dois opúsculos citados, pelos presidentes Nestor João Masotti (da FEB), Marlene Nobre (da AME-Brasil) e Zalmino Zimmermann (da Abrame), aos presidentes do Congresso e do STJ, à Procuradoria Geral da República (PGR), a parlamentares e ministros do Judiciário. Em seguida, estes opúsculos foram encaminhados pelos Correios a médicos, juízes e autoridades do País.

No final de 2005, a FEB iniciou uma ampla distribuição de cartazes e opúsculos das Campanhas Família, Vida e
Paz. Paralelamente, a FEB compareceu em eventos por ocasião da criação da Frente Parlamentar Em Defesa da Vida, liderada pelo deputado Bassuma. O primeiro grande ato público em defesa da vida e contrário ao aborto ocorreu na cidade de São Paulo no dia 24/3/2007 — realizado na Praça da Sé, promovido pela representante da USE-SP, Dra. Marília de Castro. Contou com representantes do governo de São Paulo, parlamentares federais, estaduais e municipais, entidades civis e religiosas, inclusive a FEB, representada por mim, então na qualidade de diretor.

Em abril de 2007 houve o início dos preparativos para a 1ª Marcha do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil sem Aborto, em Brasília, organizada por Jaime Ferreira Lopes. A 1ª Marcha do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil sem Aborto aconteceu no dia 15/8/2007, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, contando com ampla representatividade de entidades da sociedade civil e religiosas, parlamentares e artistas. A FEB esteve presente com o seu presidente e o secretário-geral do CFN.

A partir daí a FEB participou de todas as Marchas Nacionais realizadas em Brasília até o ano de 2014, contando com a presença do secretário-geral do CFN e depois presidente da FEB. Em todas as reuniões do CFN da FEB, de 2007 e até 2014, ocorriam relatos sobre as Campanhas da FEB e sobre as ações do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil sem Aborto. A FEB integrou a Vice-Presidência, na pessoa do secretário-geral do CFN, e comissões do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil sem Aborto.

Além dos preparativos e realização das Marchas Nacionais, a FEB esteve presente com o MNCV – Brasil sem Aborto no lançamento, na Câmara dos Deputados, da campanha nacional pela coleta de 5 milhões de assinaturas contra a descriminalização do aborto. Em seguida, em reuniões da Comissão de Seguridade Social e Família, da Câmara Federal, que rejeitou projeto de descriminalização do aborto no dia 7/5/2008.

A essa altura o Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil sem Aborto já estimulava e constituía Comitês Estaduais e, entre os iniciais, havia espíritas na liderança, como em São Paulo, Amazonas, Ceará, Goiás e Rio de Janeiro. Depois surgiram outros Comitês Estaduais, sempre com a integração e ação efetiva de espíritas.

A revista da FEB, Reformador, divulgou quase que mensalmente as Campanhas da FEB e as ações do Movimento Nacional. Na edição de março de 2009 publicou a entrevista “Mobilização em Defesa da Vida e contra o aborto”, com Jaime Ferreira Lopes. Em 2011, aconteceu um fato marcante, em consequência de visita do secretário-geral do CFN ao ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Eros Grau, em São Paulo, redundando na obtenção e publicação do artigo do jurista, intitulado “Pequena nota sobre o direito de viver” (Reformador, Setembro de 2011).

Em Audiência Pública na Câmara dos Deputados sobre a questão dos fetos anencéfalos (2009), a FEB foi representada por Jaime Ferreira Lopes. Durante os três dias de reuniões no Supremo Tribunal Federal, houve o acompanhamento por representantes da AME-DF e  da Associação Jurídico-Espírita do Brasil (AJE-Brasil) e pelo secretário-geral do CFN/FEB, nos dias 10, 11 e 12/4/2012, quando o STF aprovou a liberação do aborto para casos de fetos anencefálicos. Em seguida, a FEB divulgou nota assinada pelo seu presidente, estimulando a manutenção do trabalho educativo de se valorizar a vida.

Ainda no dia 6 agosto de 2011, a FEB apoiou a criação dos órgãos “Vida – Instituto Espírita Bezerra de Menezes” e “Instituto Vida de Defesa da Criança por Nascer”, no bairro Areal, no Distrito Federal, fundados por Jaime Ferreira
Lopes. Fato marcante foi a Sessão Solene da Câmara dos Deputados, no dia 25 de junho de 2012, em homenagem ao Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil sem Aborto. O presidente interino da FEB integrou a Mesa e se manifestou na solenidade.

Na 8ª Marcha Nacional, efetivada no dia 2 de junho de 2015, pelos espíritas, tive a honra de falar, como membro do Grupo de Estudos Espíritas Chico Xavier e integrante da Comissão Executiva do Conselho Espírita Internacional (CEI). Desde o início das Marchas Nacionais e até a do ano de 2014, a FEB patrocinou a impressão de cartazes e folhetos, e a equipe da Secretaria Geral do CFN da FEB teve atuação nos preparativos, divulgação dos folhetos e cartazes e no desenvolvimento das Marchas. Em praticamente todos os eventos houve transmissão ou gravação por parte da então TVCEI.

Fontes:

Revista Reformador, edições mensais de
2005 a 2014.

Família, vida e paz.
1ª ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. 103p.

(*) Diretor e secretário-geral do CFN da FEB (2004-2012), presidente da FEB interino
(2012-2013) e efetivo (2013-2015).

(**) Presidente efetivo da FEB (2001-licenciado a partir de maio de 2012).

0 Comentários

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

CONTATO

No momento não estamos por perto. Deixe aqui sua mensagem para um breve retorno.

Enviando

©2017 USESP

Faça o Login com seus dados

ou    

Esqueceu seus dados?